Destaques desta Edição

 

DESDE 27/03/14

DESDE 25/03/14

DESTAQUE PRINCIPAL

A campanha

Como funciona

Objetivos

O comendador Ricardo Fassio confere frames do vídeo durante a produção em estúdio.

 

Antes que seja tarde.

O tom sensacionalista do nome da campanha publicitária da ARPR é proposital e tem o intuito de atrair a atenção do público para o importante problema da escalada da violência em todo o território nacional.

A instituição produziu um vídeo de trinta segundos para televisão que deverá ser veiculado em emissoras educativas, comunitárias e comerciais que apoiem a proposta de conscientização da grande massa populacional. Uma chamada de rádio também foi produzida e um cartaz que em breve deverá ser visto em pontos chave da região.

Com conceito forte, baseado em imagens de ação da "guerra" travada todos os dias, e cada vez mais, nas ruas de todo o país, a mensagem pede atenção ao expectador.

 

Cena do vídeo produzido pela ARPR mostra a realidade das ruas.

 

Início em 24 de abril e final no 24 de maio - Dia Nacional do Detento

Durante um mês, a ARPR estará visitando órgãos de comunicação solicitando apoio para a exibição do material especialmente produzido para a campanha de conscientização. As redes sociais também estarão exibindo o filme, que já pode ser visto no Canal da ARPR no Youtube ou no Facebook do comendador Ricardo Fassio, presidente da ARPR.

A data de encerramento, 24 de maio, foi escolhida por ser o Dia Nacional do Detento, uma das menos conhecidas do país.

"Somente profissionais ligados à segurança pública conhecem essa data que, ao contrário do que muitos pensam, foi instituída não para ser comemorada, mas para ser lembrada como algo que precisa ser evitado. O conceito do Dia do Detento é o mesmo de uma data como Tiradentes, por exemplo: você não comemora a morte de Tiradentes, você  reflete sobre a história", disse o comendador Ricardo Fassio.

Uma das mensagens do vídeo: a intenção é mesmo chocar.

 

O que se pode esperar

A ARPR busca nessa campanha publicitária chamar a atenção da sociedade para a existência do problema. É um convite à reflexão e ao debate para o qual todos são bem vindos.

 

Direitos Reservados - Copyright 2002 - 2016

ARPR  Associação Reeducar Para Reintegrar

Registro no Ministério da Justiça: 08071.000580-2005-26